compostagem

Compostagem – Saiba por que apresenta maus odores

Compostagem, a solução para gerenciamento de resíduos orgânicos.

Compostagem é a transformação de resíduos orgânicos de diversas fontes(urbana, industrial, rural) em adubo. Os microrganismos degradam a matéria orgânica, e o resultado é um elemento tipo borra de café, sem maus odorescompostagem 6 . Sabe-se que de 50 a 60% do total de resíduos domiciliares é material orgânico, assim sendo, a compostagem caseira apresenta-se como uma estratégia muito importante. Considerando a necessidade de diminuir a utilização de sistemas de disposição final como lixões e aterros, é fato que a fatia orgânica é identificada maior desafio na gestão dos resíduos sólidos urbanos.

Porém para realizar a compostagem dos seus resíduos orgânicos com sucesso, é necessário um pouco de estudo e um pouco de mão de obra. Caso não se crie as condições ideais para o crescimento microbiano, a compostagem pode apresentar diversos problemas, entre eles o mau cheiro.

Quer realizar compostagem em sua empresa ou condomínio, clique aqui e solicite um orçamento.

Existem dois tipos de degradação de matéria orgânica: aeróbio e anaeróbio. No primeiro os microrganismos vivem na presença de oxigênio e na segunda vivem sem a presença deste. A principal diferença é que na decomposição anaeróbia são gerados gases, como metano e gás carbônico que são responsáveis pelos odores indesejáveis. A decomposição anaeróbia é o principio utilizado em biodigestores, por exemplo. Já a decomposição aeróbia ocorre de forma mais rápida e não há geração de gases com maus odores, e assim é a opção a ser utilizada na compostagem.

O principal motivo da geração de maus odores está ligado a falta de oxigênio

Conforme exposto no parágrafo acima, a decomposição anaeróbia é um dos responsáveis pela presença de maus odores no seu processo de compostagem, e para resolver este problema você deve se atentar a dois fatores: Umidade compostagem 1e compactação.

Caso a massa a ser decomposta apresente alta umidade não haverá um ambiente propício aos microrganismos aeróbios; a dica é apertar a massa com a mão, caso saia muito líquido ela estará muito úmida e caso não saia nada estará muito seca. O ideal é que molhe entre seus dedos. Você deve ainda, estar atento ao material seco e material úmido, caso coloque muitas cascas de frutas(úmidas) misture com um pouco de material seco(capim seco). Muita umidade é ruim e pouca umidade é ruim também!

Quando o a massa estiver muito compactada, haverá maior dificuldade do oxigênio circular. Para resolver isso misture a massa e adicione materiais que auxiliem na oxigenação da sua compostagem.

A relação carbono/nitrogênio também é muito importante para a compostagem.

Estes dois elementos, carbono e nitrogênio, são indispensáveis e a vida e também a compostagem, haja vista que esta compostagem 4é resultado do trabalho dos microrganismos(seres vivos). Os materiais ricos em carbono, oferecem a matéria orgânica e energia aos microrganismos, já os ricos em nitrogênio aceleram o processo de crescimento microbiano, e por consequência a velocidade da compostagem.

A relação Carbono/Nitrogênio ideal para a compostagem é usualmente considerada como 30. Uma parcela do carbono é liberados na forma de dióxido de carbono e utilizado pelos microrganismos como fonte de energia e o e outra parte do carbono em associação com o nitrogênio é utilizado na constituição das células microbianas.

Durante a compostagem a perda do nitrogênio pode ser elevada, em especial  quando não ocorre elevada relação C/N. Esta é a razão da  necessidade de uma relação C/N de 30 para uma compostagem de sucesso. Caso a  relação C/N contenha menos carbono,  o nitrogênio ficará em excesso e poderá ser dissipado na forma de amoníaco causando mau cheiro. Em relações C/N mais elevadas a falta de nitrogênio irá retardar o crescimento de microrganismo e o carbono não será decomposto em sua totalidade resultando numa temperatura inadequada a compostagem.

Elementos ricos em Carbono:

  • Capim e palha picado
  • Cascas de árvores picadas
  • papel
  • Serragem – sem tinta ou verniz – contem muito carbono, utiliza proporção 1:1compostagem 5

Elementos ricos em Nitrogênio:

  • Folhas verdes
  • borra de cafe
  • restos de grama

Realize sua compostagem, crie seu próprio adubo e auxilie no aumento da vida útil dos aterros. Caso tenha dúvidas entre em contato conosco.